Inovação aberta | Fujifilm Portugal

This website uses cookies. By using the site you are agreeing to our Privacy Policy.

Portugal

Inovação aberta

"Open Innovation" consiste em escutar o cliente e inovar em conjunto

Naoto Yanagihara

Corporate Vice President
General Manager, Research & Development Management Headquarters
Fujifilm Corporation

Objetivo: inovação colaborativa

Na Fujifilm, "open innovation" significa inovação colaborativa. Selecionamos cuidadosamente os parceiros com quem colaboramos e, juntos, fundimos tecnologias e ideias para criar novo valor. Esta abordagem é completamente diferente da oferta para a partilha de propriedade intelectual, apenas para manter a outra parte interessada, ou obter lucros a curto prazo.

Selecionamos cuidadosamente os parceiros e, juntos, fundimos tecnologias e ideias.

Existem duas razões pelas quais decidimos prosseguir a inovação colaborativa. Primeiro, um forte desejo em ajudar a resolver assuntos que afetam a sociedade, como assuntos relacionados com a saúde e o ambiente. Para o fazer, necessitámos partilhar as nossas intenções com outras organizações interessadas e desenvolver relações a longo prazo para inovar em conjunto, como parceiros. Como resultado, sentimos que fomos capazes de obter grandes inovações, que não teríamos conseguido isoladamente.

Damos prioridade ao desenvolvimento de novos produtos, serviços e negócios revolucionários nas nossas áreas de negócio principais de cuidados de saúde e materiais altamente funcionais. Esses produtos e modelos de negócio podem construir novos sucessos para a Fujifilm e os nossos parceiros, mas também, eventualmente, constituir grandes contribuições para a sociedade.

Os parceiros aprendem conjuntamente para melhoria do valor das tecnologias

O segundo motivo pelo qual decidimos prosseguir a inovação colaborativa envolve a nossa história e o nosso ADN como fabricante de película fotográfica. Com um foco na química dos materiais, as nossas tecnologias estendem-se para o processamento de imagem, a ótica, a engenharia mecânica e elétrica, o software e muito mais. A maioria das nossas tecnologias atuais teve origem no nosso negócio de película fotográfica. Com este modelo de negócio, a qualidade do produto físico é o que conduz o mercado. Adicionamos serviços ao marketing mix e mantivemos um tipo de sistema autosuficiente internamente.

"O samurai tornou-se mais forte ao sair do dojo e ao misturar-se com guerreiros de outras tradições.

Com apenas alguns fabricantes de filme a nível mundial, e para obter qualquer tipo de vantagem competitival, cada empresa otimizou as suas tecnologias exclusivas para maximização da qualidade. Nós, os investigadores da Fujifilm ficaríamos encerrados no nosso centro de investigação, junto ao Monte Fuji, como o samurai que nunca saiu do dojo, trabalhando apenas no fabrico das nossas espadas durante todo o dia. Aperfeiçoámos incessantemente as nossas tecnologias avançadas. Sou um investigador de síntese orgânica e, por isso, sei como funciona a investigação da Fujifilm. Todas as tecnologias desenvolvidas pelos nossos investigadores são verdaeiramente líderes a nível mundial e desempenharam um papel vital na condução do nosso negócio da película fotográfica para o topo da indústria.

Hoje, na nossa nova sociedade digital, a película fotográfica foi substituída pela fotografia digital e a Fujifilm lançou com êxito novas iniciativas nas áreas dos cuidados de saúde e dos materiais altamente funcionais, tornando-se uma empresa global multifacetada. As oportunidades de utilização das nossas tecnologias da película fotográfica continuam a expandir-se. Necessitamos de olhar para todas as oportunidades de otimização destas tecnologias para criar novo valor e fazer acontecer. Necessitamos de fundir a nossa perspetiva com a de outras empresas em muitas áreas diferentes. Por isso, é imperativo combinar as sementes do nosso sucesso futuro às necessidades ainda não descobertas do universo.

Então, o nosso segundo motivo para prosseguir a inovação colaborativa resulta: quando o samurai sai do dojo e se mistura com artistas marciais de todo o mundo, obtém novas armas e estratégias. Fazer isto muitas vezes, poderá criar um ciclo virtuoso. Os guerreiros da Fujifilm podem abraçar o antigo e o novo e crescer no processo. Eis o que procuramos.

A Fujifilm não é um principiante no que respeita à inovação colaborativa. Por exemplo, o nosso filme WV (visão alargada), que amplia o ângulo de visão dos LCDs. A Fujifilm tem atualmente a maior quota de mercado global deste produto. Desenvolvemos o filme WV em colaboração com o fabricante de painéis Sharp e o fabricante de materiais Daicel. O nosso objetivo futuro consiste em gerar sucessos em todas as áreas.

Comunicação pessoal (face-a-face)

"A discussão aberta dos assuntos pode acelerar bastante o processo de inovação."

Sinto que a comunicação pessoal (face-a-face) constitui um componente essencial em todos os aspetos de "open innovation". É por este motivo que construímos os nossos Open Innovation Hubs em Tóquio, Silicon Valley e Holanda. Nos Open Innovation Hubs, a Fujifilm e os seus parceiros podem contactar diretamente com as tecnologias principais da Fujifilm, bem como com os produtos em que estas são aplicadas. E podemos discutir livremente qualquer nova ideia inspirada por estas.

A vasta e profunda gama de tecnologias ajuda a Fujifilm a melhorar os talentos das pessoas envolvidas. Isto é especialmente verdade realtivamente às pessoas envolvidas com as tecnologias relacionadas com a fotografia, como o controlo de luz e de cor. De facto, a equipa da Fujifilm inclui muitas das pessoas com maior conhecimento nestas áreas a nível mundial. Acreditamos que, quando essas pessoas conseguem discutir os problemas abertamente com outras que encontraram dificuldades e procuram soluções, podemos acelerar significativamente o processo de inovação. E dado o passo a que os novos desenvolvimentos são geralmente realizados ou ultrapassados pelos concorrentes, não existe necessidade em guardar a nossa tecnologia no cofre da empresa. Para elevar essa tecnologia ao nível seguinte e aumentar o seu valor, temos de a partilhar com os parceiros certos e ouvir as suas opiniões. Necessitamos de decidir estrategicamente se pretendemos manter abertas ou fechadas todas as nossas tecnologias.

Parceria mutuamente benéfica

Vemos a Open Innovation assumir várias formas. Além de colaborações entre a Fujifilm e outras empresas, outras abordagens benéficas podem incluir joint-ventures e fusões. Também não nos limitamos a parcerias com entidades empresariais: Open Innovation inclui também trabalhar com universidades e entidades estatais. Com os Open Innovation Hubs existentes a nível mundial, podemos prosseguir "open innovation" de modo a corresponder às caraterísticas especiais de cada local. Nos EUA, na Europa, na Ásia e outras regiões, a definição e os limites de "open innovation" são provavelmente diferentes. Por exemplo, em Silicon Valley, as pessoas valorizam ideias e pretendem iniciar os projetos imediatamente, enquanto no Japão, as pessoas garantem os direitos de propriedade intelectual e avançam de uma forma mais cautelosa. A nossa posição é a de trabalhar com cada parceiro da forma mais adequada ao ambiente empresarial local.

"Para prosseguir a "open innovation", cada um de nós têm também que mudar."

As inovações com valor real resultam apenas de relações mútuas benéficas. Para desenvolvimento dessas relações, devemos valorizar a diversidade e possuir uma boa comunicação. Por conseguinte, todos os membros da equipa Fujifilm devem possuir o conhecimento e competências de comunicação que lhes permitam respeitar os limites locais e efectuar a proposta certa na altura adequada. Por último, os nossos Open Innovation Hubs são locais para realização de propostas. Em alguns casos, podemos dispor de representantes em discussões abertas em novos locais. através de exposições e de apresentações em vídeo. Ao trabalhar de forma livre e proativa em open innovation, podemos evoluir, acelerar a tomada de decisão e gerar maior sucesso.

Transformar sucessos empresariais em contribuições globais

"Open innovation irá mudar completamente a imagem da Fujifilm.

O surto do vírus Ébola de 2014-15 aumentou o conhecimento global do medicamento antiviral Avigan e do negócio de cuidados de saúde da Fujifilm. Mesmo assim, a nossa imagem como empresa focada no filme fotográfico permanece forte em todo o mundo e muitos ainda olham para nós como a empresa com embalagens de filme ecológicos. O motor que irá mudar completamente a imagem da Fujifilm e abrir novos mundos para o crescimento consiste em open innovation.

Ao acelerar o desenvolvimento do nosso negócio multifacetado e ao trabalhar em nosso benefício e dos nossos parceiros, estamos determinados em fazer grandes contribuições para a sociedade global. O objetivo máximo de open innovation consiste em ajudar a resolver os problemas que afetam as pessoas a nível mundial.

O mundo Open Innovation Hub

Visite a página Internet do Open Innovation Hub do Japão

Para a "co-criação" de novos valores com parceiros empresariais

A Fujifilm, originalmente estabelecida como um fabricante de produtos fotográficos, desenvolveu diversas tecnologias principais, que geram caraterísticas exclusivas e contribuem para a redução de custos quando utilizados em novos produtos.

O Open Innovation Hub é uma instalação que oferece aos parceiros empresariais uma experiência em primeira mão com as tecnologias principais e fundamentais que constituem a base dos excelentes materiais e produtos desenvolvidos pelo Grupo Fujifilm, assim como novas tecnologias, materiais e produtos em desenvolvimento, para oferecer novas soluções empresariais.

A empresa utiliza esta instalação para associar as necessidades potenciais, ideias e desafios dos parceiros às suas tecnologias proprietárias para criar tecnologias, serviços e produtos inovadores e, assim, iniciar uma onda de inovação.

Conteúdos relacionados:


Powered By OneLink